Manoel de Oliveira o realizador português de 106 anos

Resguardou a sua intimidade de olhos alheios durante a vida. Mas guardou um filme para o revelar depois da morte. “Visita ou memórias e confissões” é o nome do filme.

Na Cinemateca Portuguesa podemos conhecer em breve o mundo dos afectos do realizador mais velho do mundo. A sua vida foi tão longa, filmou até ao fim dos seus dias e além de se ter tornado imortal pela grandeza da obra cinematográfica, mostra-nos agora este filme como que a dar continuidade à sua vida. Agora, a vida  antes oculta.

Posted on April 9, 2015 .